Eamam é um mundo cheio de magia, criaturas loucas, corrupção e esperança. Resumindo, um cenário perfeito para uma grande aventura.

Sabemos que toda aventura tem um herói, mas há vários tipo deles por aí. Há o herói valente, o astuto, o desesperado, etc.

Mas Eric, o herói de Eamam, com certeza pertence à categoria dos heróis improváveis. Junte-se a ele e descubra como combater a corrupção que os assola nessa narrativa leve e misteriosa

A Obra

O primeiro livro da saga de Eric

Um garoto raquítico e tímido, ofão e criado por um taberneiro que morre antes que a criança se torne adulto. O começo de vida difícil de Eric está prestes a mudar. Uma grande aventura o aguarda.

Porém, ele é fraco, desajeitado e, como se não bastasse, não é o mais inteligente da turma. O que será que ele pode fazer para ser útil à causa?

Eamam – O Aventureiro Novato é uma fantasia medieval escrita por Rodney Mendonça Venâncio. É a primeira obra do experiente RPGista e conta com um sarcasmo beirando o humor negro enquanto mostra a gravidade das situações em que Eric se mete.

Uma grande saga que está só começando!

Entrevista com o Autor

Rodney Mendonça Venâncio

R2PG: Quem é o escritor por trás da obra? Fale um pouco sobre você.

RM: Bom, sou um professor de ensino médio formado em história. Gosto de ler, escrever e jogar RPG. Têm também os animes, séries de TV e testar distros Linux. Sei que é estranho, mas fazer o que?!

Sou viciado em café e em projetos, sempre voltados para a área de educação ou RPG, às vezes os dois juntos.

Sou um pai em treinamento, um marido imperfeito e um filho meio desligado, dou o meu melhor para toda a minha família.
Sigo sempre de cabeça erguida e nunca deixei de acreditar nos meus sonhos, já dizia Renato Russo: quem acredita sempre alcança.

R2PG: Como nasceu o projeto de Eamam?

RM: Eamam nasceu nas mesas de RPG. Em início não tinha nome, era apenas um cenário de campanha que ficou engavetado por anos.

Quando voltamos com as mesas de RPG lembrei do cenário, peguei-o e fiz algumas alterações. O tempo passava e cada vez mais queria fazer uma história ali. Mas não tinha tempo, era muito trabalho e corre corre… Até que veio a crise do Estado do RJ, que arrasou com minha vida, assim como a de muitos por aqui. Não conseguia mais pegar horas extras e quem trabalhava em escolas particulares não dava a vaga.

Entrei em um desespero profundo, uma depressão que foi amenizada com a escrita. Oras, agora eu tinha tempo, melhor escrever do que tentar qualquer outra coisa louca, assim aquele cenário começou a ganhar vida, personagens de mesas foram usados e outros personagens criados.

Depois de quase um ano ele estava vivo, o livro estava crescendo junto com minha vontade de escrever. Dei o nome de Eamam em homenagem à minha mãe, que sempre me apoiou.

Publiquei o livro após a leitura e incentivo do meu tio, que faleceu no dia em que meu livro ficou pronto, parece cômico, se não fosse trágico.

R2PG: Do que se trata Eamam: O Aventureiro Novato?
O que os leitores podem esperar?

RM: Eamam é um mundo fantástico, com ilhas voadoras e goblins extraterrestres. Um mundo que cresce conforme eu vou escrevendo ou narrando mais aventuras nas mesas de RPG.

Nesse primeiro volume os leitores conhecem Eric, um taverneiro raquítico, desastrado e muito tapado que, contudo, pode ser a única pessoa capaz de trazer aliados para uma resistência castigada por uma cidade corrupta.

Sei que não escrevi o melhor livro do mundo, bem longe disso, mas com certeza coloquei minha paixão em cima dele.

Por o contrário do que se espera em um herói, representado na figura do Eric, em Eamam os leitores terão uma pitada de comédia com aventura, além de abordar temas como corrupção e resistência.

R2PG: Quais foram as suas maiores inspirações para criar essa aventura?

RM: Então, além das mesas de RPG, tem o grande mestre Tolkien que nos mostra, com maestria, que somos capazes de criar mundos inteiros, ele é minha inspiração de vida (risos). Não posso esquecer de Alex Andreev, artista russo que, graças à sua obra, intitulada City P. Subway houve aquele estalo para escrever Eamam.


R2PG: Como foi o processo de publicação de Eamam – O Aventureiro Novato?

RM: Esse eu acho que foi o processo mais difícil. Poucas editoras acreditam no primeiro autor e quando o fazem, você tem que arcar com o valor de parte ou total dos livros. É bem tenso.

Recebi retornos com preços estratosféricos, mas na época que eu escrevi Eamam, qualquer valor era ruim. Tinha a crise do Estado e eu era um servidor do Estado, daí você tira.

Contudo, tive paciência até encontrar uma editora bacana e acessível, . Hoje faço parte da Ella e acho isso o máximo.

R2PG: Seu livro pede muito uma continuação. Ela está em seus planos?

RM: Já estou escrevendo o segundo, acho que consigo entregá-lo até dezembro. Pretendo fazer uma pentalogia.

R2PG: Como os leitores podem adquirir Eamam?

RM: Eamam pode ser adquirido pelo site da editora, por encomenda em livrarias (acredito eu… rsrsrs) ou em algum evento que eu esteja apresentando o livro. Além disso terá vários exemplares na Bienal do Livro aqui no RJ. Estarei por lá na quinta, sexta e sábado.

R2PG: Tenho certeza que vão comprar de todas as maneiras possíveis!
E caso os fãs queiram entrar em contato, quais os links para iss?

RM: Então, não é muito complicado me achar, embora eu esteja mais ativo no Instagram.

@rmendoncavenancio com esse vocês acham minha página do Facebook e Instagram.

@mundoeamam é a página voltada para o livro no Facebook.

@loucriador é a minha conta do Twitter.

R2PG: Mais alguma coisa a acrescentar antes de terminar?

RM: Só queria acrescentar meu profundo agradecimento pela entrevista e pela força. Fico sem palavras, vocês são ótimos!

R2PG: Obrigado de coração e muito sucesso a você e à saga de Eric!

Huge Discounts on your Favorite RPGs @ DriveThruRPG.com

mm

Classes: Compositor 6º, Viajante para o Passado 4º, Leitura não-popular 5º