NPCs-memoráveis - Arte por Dave Greco

*Ilustração da capa por Dave Greco

E aí, meus roladores de dados lindos e maravilhosos? Esse artigo marca o meu retorno não só como o pretty face do R2PG no YouTube, bem como escritor de artigos.

E hoje falaremos de como fazer seus jogadores enxergarem as camadas de seus NPCS… O que me inspirou para fazer este artigo foi um comentário no Facebook, afirmando que a vida de um mestre é passar uma semana ou mais criando e aperfeiçoando um vilão e/ou um NPC que os jogadores não vão ligar e/ou matar em alguns minutos de batalha.

Antes de você apresentar as camadas de profundidade de seus vilões, primeiramente você precisa saber como criar um NPC.

Cara existem dois tipos de NPCs, aqueles que precisam ter profundidade e aqueles que não precisam… o dono de uma estalagem de uma estrada em que os jogadores passaram uma noite e dificilmente voltarão, não precisa ter grande profundidade…. Massssssssssss…

Dica 1 – Background

Sempre que possível crie um pequeno Background para todo e qualquer NPC que vá ter um mínimo de interação com os jogadores.

Eu recomendo que ele tenha alguma… isso dá vivacidade para seu RPG, diferenciando ele de um jogo eletrônico… Mas como eu faço isso sem tomar muito tempo de meus jogadores, que não ficarão muito tempo. Primeiramente pensem no Background desse seu estalajadeiro, não precisa ser muita coisa:

O que ele fazia antes de ser estalajadeiro? Ele herdou a estalagem? Sempre foi estalajadeiro? Antigamente ele foi um aventureiro?

Muito simples… descreva a estalagem normalmente, temos dicas de descrição nesse LINK… E acrescente um: “vocês veem uma espada velha e enferrujada pendurada logo na parede atrás do balcão, acima da cabeça do estalajadeiro.”

Isso já demonstrará que a espada está de ornamento, pois ele é velha e está em algum local de evidência, e não ao alcance da mão. Você pode diferenciar um NPC que já foi um aventureiro de sucesso, ou não, de maneira simples: “vocês entram na estalagem e veem pendurado na parede uma cabeça grande e verde de uma criatura reptiliana, abrindo sua bocarra destacando seus grandes dentes…”

Lembrando da nossa dica de como descrever criaturas, descreva o monstro sem apontar o seu nome. Garanto que a próxima pergunta do grupo será: “é um dragão?”, bem na verdade é um Wyvern, mas eles só saberão se já tiverem visto um desses, passarem em um teste de conhecimento, ou falarem com o NPC

Bem, com essas pequenas perguntas respondidas, o grosso já foi feito, depois pense nos pequenos detalhes… quem trabalha na estalagem são antigos companheiros aventureiros? Família? Ou meros empregados? Dependendo das respostas, a maneira como eles se tratam, será diferente.

Eu sei que com tanta explicação, fica parecendo um trabalho árduo, mas na verdade você faz isso em dois minutos…

Vilões e NPCs importantes para a história, nem preciso dizer que precisam ter um Background mais rico… Este Background é extremamente importante, pois não importa há quanto tempo você mestre, ou quanto tempo sua mesa é fixa, você nunca vai adivinhar o que eles vão fazer e os NPCs devem reagir à altura, e você só vai saber fazer com que as reações sejam fluidas e características de cada personagem com esse Background detalhado.

Quer saber mais sobre como criar um NPC cativante?

Mas agora nós temos que lidar com os NPCs que lidam diretamente com os jogadores.

Dica 2 –Caracterização é a alma do negócio!

Agora o toque especial é a caracterização…

Primeiramente quero que saibam que estou dando essas dicas para pessoas sem grandes habilidades cênicas… normalmente, mesmo jogadores de RPG experientes não conseguem interpretar do mesmo nível que um ator profissional.

Ou seja, essa dica não se aplica ao Diego Bassinelo do Câmara Obscura XD

Então pra você, que assim como eu joga RPG, mas não é nenhum Shakespeare apaixonado, saiba que se não há preparação prévia para a sessão sua caracterização provavelmente será pobre.

Por mais que seja um NPC recorrente, o mesmo não está em seu estado de humor padrão o tempo todo e isso vai mudando.

Para uma boa caracterização não precisa ser um grande ator, apenas deixe óbvio, o que é para deixar óbvio e oculto o que é para ser oculto e pronto, não tenha medo de ser canastrão…

Como ser um bom canastrão? 1. Exagere nos maneirismos: sotaques exagerados; vícios de linguagem; repetição de palavras “siô”, “né?”; gesticulações repetitivas… Tudo isso caracteriza o personagem, banque o louco, é na mesa que você pode fazer isso.

Conhece One Piece? É uma obra de ficção japonesa, onde existem vários personagens, cativantes, únicos… e por que não? Caricatos! Seu autor tem uma capacidade de criação impressionante, mas mesmo assim ele cria vários tipos de caracterização exagerados como por exemplo a risada… Cada personagem importante na série tem um tipo de gargalhada diferente e por vezes até ridícula, mas não tema ser ridículo, tema não caracterizar seus personagens!!!

Mas eu não tenho ideia de como criar essas caricaturas! Simples… imite seus amigos, professores, ou aquele personagem do filme ou série que você viu, lembre-se você não vai fazer um show de comédia, não é porque os personagens são caricatos que eles necessariamente têm de ser engraçados…

Personagens caricatos aparecem com mais frequência do que você pensa nos jogos de RPG, mas nem por isso acaba-se a tensão ou o medo, dependendo da mesa. É possível interpretar alguém com toc nas mãos de modo sério, que não atrapalhe a imersão do jogo por parte dos jogadores.

Ilustração por Darthval

Exemplo do Gendo Ikari de Evangelion que sempre que tá sério fica com as mãos cruzadas sobre o rosto, aquilo dá até um clima sombrio nele….

Mudar a fala é maravilhoso, mas nem todo mundo consegue…mas tente, nem que seja um pouco, por exemplo, eu não consigo afinar a voz, sem parecer ridículo, isso quer dizer que não consigo interpretar personagens fêmeas e crianças? Não! Eu interpreto-as deixando minha fala mais delicada, emeus maneirismos e linguagem corporal mais suave? Eu quero dizer com isso que toda mulher e criança são mais delicadas na fala e no comportamento? Não! É apenas a maneira que eu encontrei de fazer meus jogadores imergirem,independentemente do fato de estarem contracenando com um personagem feminino interpretado por um barbudo com voz grossa.

Por exemplo… Um médico que esconde um segredo, os jogadores vem falar com ele, você pode interpretar ele da seguinte forma, pegue uns papéis e fique interpretando olhando para esses papéis, como um médico que está lendo o prontuário de um paciente (use e abuse de objetos cênicos, isso é sempre legal), responda sem interesse, se os jogadores falarem de algo que remeta ao seu segredo, erga o rosto primeiramente espantado, mas rapidamente volte a ler os papéis, comece a folear desordenadamente, saia de desinteressado para apressado para outro compromisso.

O ideal seria que a interpretação caminhasse de mãos dadas com os testes sociais. Ao invés do mestre afirmar se o NPC está mentindo ou não, que ele acentue a interpretação, demonstrando nervosismo ou tranquilidade.O que não impede o mestre de fazer uma boa interpretação, com ou sem testes.

Esse é fácil, vamos tentar um mais sutil… Recentemente interpretei um funcionário de uma indústria pai solteiro. Seu filho fica sozinho no apartamento sem supervisão, vai e volta para a escola sozinho…Essa criança tinha desaparecido, mas ele não sabia, os jogadores investigando o sumiço de crianças acabaram por falar com ele na fábrica.

Inicialmente ele estava calmo (ele acredita nunca ter feito nada de errado, assim ser questionado pela polícia não o afeta), mas quando disseram que foram em seu apartamento e parecia não haver ninguém ele se mostrou nervoso (ele se preocupa com seu filho, mas tem medo de falar à polícia que ele fica sozinho sem supervisão), nesse momento os jogadores viram esse nervosismo aparecendo… Poderiam ter pressionado ele para saber o que ele escondiam, mas deixaram ele de mão, esse NPC tão logo os policiais saíram largou seu serviço para ir para casa verificar se seu filho estava bem… um NPC simples, mas com muitas camadas.

Dica 3 – Foreshadowing como forma de apresentar camadas

Por fim, uma grande dificuldade que se tem é de fazer os jogadores ouvirem o Vilão… Pelo menos em minha mesa e na maioria que eu conheço, o discurso do vilão é interrompido, com ataques e grosserias por parte dos jogadores.

Ilustração por Hyeon Seong Kim

Então não deixe para o seu vilão se apresentar apenas no momento do seu embate final. Só quem deixa vilão fazer seu discurso até o fim, são heróis dos quadrinhos.

Como apresentar todas as camadas de seu vilão antes que os jogadores arranquem a cabeça dele? Foreshadowing

O vilão pode se apresentar e reapresentar de maneiras infinitas antes de se encontrar cara a cara com seus jogadores. Pode ser em meio à várias missões! Pontas soltas de missões concluídas e o Foreshadowing padrão que conhecemos.

Por exemplo, o ladino está dando uma de batedor e avançando sorrateiramente no castelo do mago sombrio, ele vê uma luz estranha saindo de uma entrada, ele se aproxima e vê o feiticeiro conversando com um espelho,ouvindo parte do plano maior, entendendo que aquele feiticeiro é apenas um subordinado e entendendo um pouco da maneira que o vilão final se porta, bem como entendendo parte de seu plano.

Cartas, com mensagens e ordens também apresentam um pouco mais de como ele é e se porta. Também há uma maneira que eu adoro fazer nas minhas mesas que é o vilão se apresenta de forma diferente e acaba criando um vínculo com o grupo dos PJs, de vez em quando faz um comentário estranho, mas depois desconversa, pergunta coisas que deixam amoralidade dos jogadores em xeque e ao final revela-se o grande Vilão!

Lembra da primeira aparição do Barba Negra, em One Piece?

Primeiramente ele aparece numa situação de comédia, onde ele e o protagonista Luffy experimentam as mesmas coisas, mas um odeia e o outro gosta, já demonstrando que ambos são opostos na maneira de sentir o mundo, depois Luffy diz que vai comprar cinquenta pedaços de carne e o Barba Negra diz que vai compra 51 tortas, já demonstrando uma certa rivalidade entre ambos. Sem falar sobre o momento em que ele discursa sobre como se portar, remetendo até ao personagem Shanks, bem como sobre seus ideais, fazendo o leitor até acreditar que ele é um cara legal.

Bem, essas foram minhas dicas, e você? Como você apresenta seus NPCs aos seus jogadores? Espero que tenham gostado de meu retorno…Solicitem aí nos comentários algo que vocês queiram ver aqui no R2 e faremos um estudo pra não falar bobagem, mas postaremos o mais cedo possível. 

mm

Classe/Nível: Escritor de Artigos 4°, Tradutor 3°, Zinner 1°.